top of page

Hospital São Francisco oferece opção de anestésico inédita para parto normal, na região de Londrina

Óxido nitroso, um gás anestésico inalatório, poderá ser usado pelas gestantes para o alívio das dores do parto na maternidade em Cambé


A equipe de anestesiologistas do São Francisco Instituto Vida, em Cambé, vai oferecer uma opção de anestésico inédita para gestantes em trabalho de parto em maternidades na região de Londrina. Agora, as pacientes do hospital contarão com o óxido nitroso, um gás anestésico inalatório, como alternativa para o alívio das dores do parto.


Diferente de uma anestesia peridural, o gás não faz com que a mulher perca a sensibilidade, mas provoca uma sensação de relaxamento. A substância é comumente utilizada em partos na Suécia, Inglaterra, Canadá e Estados Unidos, mas ainda é pouco conhecida e aplicada no Brasil, apesar de estudos comprovarem a segurança do método, tanto para a mãe como para o bebê.


O médico anestesiologista, Pedro Freitas Mortatti, explica que o gás pode ser usado em qualquer momento do trabalho de parto até o nascimento. Uma das principais vantagens é que ele é eliminado rapidamente do organismo, em apenas poucos minutos.


“Seremos o primeiro hospital da região a oferecer essa alternativa de anestésico”, afirma Mortatti, que se especializou no método e trouxe o equipamento para o hospital cambeense.


Entre possíveis efeitos colaterais estão náuseas e vômitos, porém, no São Francisco, o protocolo para a aplicação do anestésico incluirá medicação para prevenir esses desconfortos para a gestante, segundo Mortatti. Também conhecido como "gás do riso", o óxido nitroso é um gás não inflamável e sem cor, com um ligeiro odor e sabor doce e agradável.


Hoje, a anestesia peridural é a mais utilizada em mulheres em trabalho de parto normal. Ela mantém a gestante acordada, consciente e com funções motoras normais, mas torna insensível a parte inferior do corpo, geralmente até o umbigo. É um método invasivo, feito com uma agulha fina nas costas, entre as vértebras. A medicação é administrada continuamente, por meio de um cateter.


Métodos não farmacológicos para alívio da dor

Além das opções anestésicas, a maternidade do São Francisco Instituto Vida, que é referência na assistência humanizada ao parto e nascimento no Brasil, incentiva e oferece diversos métodos não farmacológicos para alívio da dor durante o trabalho de parto, como banqueta de parto, bola de Pilates e banheira para hidroterapia.


Os procedimentos podem ser aplicados pela equipe de enfermagem do próprio hospital, doula ou acompanhante, para promover conforto e alívio à parturiente. Massagens, banho quente no chuveiro ou banheira, aromaterapia, musicoterapia contribuem para a redução da ansiedade, medo, tensão e dor durante o trabalho de parto e podem ser solicitados a qualquer momento durante a internação.


118 visualizações0 comentário
bottom of page