VOCÊ SABE QUAIS SÃO AS 5 DOENÇAS MAIS COMUNS EM CRIANÇAS?

Atualizado: Jan 16

Cuidar de criança não é uma tarefa fácil, não é mesmo? Isso só complica quando eles ficam enfermos.

Mas, é quase impossível fugir das doenças que surgem nos nossos pequenos.

Foi pensando nas mamães e papais que criamos o texto de hoje, com a finalidade de abordar as doenças que mais surgem nessa fase da vida, além de dar algumas dicas para prevenir as crianças desses males.

Vamos descobrir juntos?

DESCUBRA AS 5 DOENÇAS QUE MAIS APARECEM NAS CRIANÇAS

O sistema imunológico das crianças ainda não está 100% formado, pois eles encontram-se em amadurecimento e processo de formação. Por isso é mais do que comum os pequenos ficarem dodóis com mais frequência.

Além desse fato, devemos considerar que algumas brincadeiras de escorregar no chão, fazer castelinhos na areia, beijar cachorros, gatos e outras, são mais suscetíveis aos vírus e bactérias, levando o organismo ao ataque desses indesejáveis.

Mas, pergunta-se: é possível amenizar as doenças infantis e seus sintomas dos nossos filhos? O que podemos fazer para evitar o máximo possível que as crianças tenham contato com os vírus e bactérias.

A seguir, abordaremos as doenças dando dicas de como criar hábitos de prevenção.

1. Catapora

A catapora tem um alto risco de contágio, pois ela surge através do contato com saliva de contaminado, líquido das bolhas e até secreções nasais. É uma doença bastante comum em crianças, principalmente entre os meses de agosto e novembro.

Ela pode ser observada através do aparecimento de bolhas, marcas avermelhadas e coceiras constantes nas regiões marcadas. Em sua grande maioria, causa febre e dor de cabeça.

A principal forma de proteger os pequenos é ensinando sobre a importância da higiene. Sempre levar muito bem as mãos com água e sabão após as brincadeiras e nunca tocar nas regiões dos olhos ou nariz e boca com as mãos sujas.

Em 2013, o Ministério da Saúde introduziu a vacina, devendo ser tomada em duas doses a partir dos 12 meses de vida.

A catapora só aparece 1 vez, logo, quem já pegou a doença está imunizado.

2. Alergias

O surgimento das alergias é bastante comum também na infância, pois, como dito acima, o sistema imunológico das crianças ainda está em formação.

Elas aparecem após o contato rotineiro com fungos, poeiras, má alimentação, pelos de animais, ácaros e até mesmo pólen.

Os primeiros sintomas são coceira, erupções na pele, diarreia, dores de cabeça e complicações respiratórias.

A melhor forma de proteção é iniciar com bons hábitos alimentares, prática de exercícios físicos que reforçam a respiração, bem como higiene diária em roupas de cama, toalhas, carpetes, objetos de decoração e outros.


3. Infecções no ouvido e na garganta

Otite também é bem comum nas crianças e é a famosa e bendita infecção no ouvido. Ela surge pelo excesso de umidade no canal auditivo e até pelo acúmulo de secreções.

Enquanto a infecção na garganta é ocasionada pelo contato com as salivas ou outras secreções contaminadas pelo vírus ou bactéria.

Nestes casos, a criança fica indisposta, com dor, falta de apetite e febre.

A melhor de proteção é manter o canal auditivo longe do excesso de umidade (como mar/piscina), manter o canal limpo e seco.

Ao usar cotonete, evite empurrá-los ou utilizar a força, o ideal é puxar a secreção e não empurrá-la.

No caso da infecção de garganta, a melhor forma é manter uma alimentação saudável e equilibrada. A água é a grande aliada na proteção, pois mantém a garganta hidratada.

4. Viroses

Qual filho nunca sofreu com a virose em plenas férias escolares?

Bom, as viroses são um conjunto de doenças causadas por diversos vírus, se instalando no organismo dos pequenos, principalmente no intestino.

Os principais sintomas são diarreia, dor de cabeça, tosses, vômitos, febre e resfriados.

Como proteção é importante ter uma alimentação saudável, tomar bastante água e sempre manter a higiene em dia. Lavar bem as mãos com água e sabão é importante para manter as bactérias e vírus longe do nosso sistema imunológico.

.

5. Caxumba

A Caxumba surge com a provocação do vírus paramyxovirus, do qual se instala nas glândulas produtoras de saliva, localizadas na região pouco abaixo das orelhas.

Contudo, a doença pode se complicar e atingir outros órgãos, além de trazer complicações como pancreatite, meningite e até surdez.

O sintoma principal é o inchaço da glândula, do qual, geralmente, causa dor e aumento da referida região.


Além disso, pode causar febre, indisposição, falta de apetite e dor de cabeça.

A melhor forma de combater a caxumba é através da vacina, devendo ser aplicada a primeira dose aos 12 meses de idade, e a segunda 3 meses depois.

Os adultos também podem ser vacinados, desde que nunca tenham sido contaminados pela doença. As doses serão aplicadas simultaneamente. quem já foi atingido pelo problema dos dois lados da mandíbula não corre o risco de contrair a doença novamente.

O Hospital São Francisco conta com Plantão Pediátrico. Nosso horário de atendimento é Segunda a Sexta das 07:00 às 18:30  . E para maiores informações entre em contato conosco, estamos prontos para te atender! (43)3249-3000.



327 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo