PARTO HUMANIZADO: VOCÊ ENTENDE ESSE CONCEITO?

Esse é um tema que gera muita polêmica, sendo que no Brasil esse método ainda é repleto de dúvidas, principalmente, pois é contra a cultura que já está muito exposta no país, o que se mostra muito preocupante e evidencia ainda mais a violência obstétrica.

Muitas das grávidas têm seu direito à assistência de parto negado, o que demonstra que a importância de direitos femininos é deixada de lado e volta-se para uma cultura clínica e medicalizante.

Para ir contra tudo que a sociedade impõe na vida das mulheres, criamos esse artigo que visa dar mais visibilidade ao parto humanizado!

Mas, o que significa ter um parto humanizado?

É um processo que engloba muitos aspectos relacionados à natureza do nascimento. Assim a própria natureza que existe dentro da mulher faz o seu trabalho, sendo realizado o mínimo de intervenções clínicas e médicas, deixando que a gestante ocupe o seu centro de protagonismo.

Portanto, assume-se uma posição de respeito, respeito à mãe, ao bebê e a lei da natureza. E claro que todo o processo leva em conta o bem-estar e a saúde da mamãe e do bebê.

Logo, ao optar por passar por essa experiência você abre-se ao mundo onde o processo fisiológico faz a sua parte, como era feito antes de médicos, hospitais e equipes de enfermeiros existirem.

Nesse estilo de parto a equipe médica fica ali apenas para observar e interferir apenas se acontecer algo grave.

A Cesariana também pode ser humanizada?

De certa forma, sim. Isso porque existem medidas que podem ser tomadas em uma cesariana e que a qualifiquem como humanizada.

Assim, a cirurgia não precisa deixar de lado o amor que é trocado pela mãe e pelo o beb~e nos primeiros instantes de vida do recém-nascido. Para tornar esse sonho possível aqui estão alguns cuidados que devem ser tomados:

Anestesia com segurança, sem sedação e sem mãos amarradas, a mãe deve poder pegar seu bebê e estar com ele no primeiro momento;

Possibilitar o contato pele a pele entre mãe e bebê após o nascimento, novamente enfatizando a ligação do bebê e da mãe no instante do nascimento;

Respeito às primeiras horas pós-parto;

Espera no corte do cordão umbilical, isso para que o bebê receba o sangue da placenta.

Quais as vantagens de um parto humanizado?

Para o recém-nascido, a maior vantagem é não ter que lidar com uma grande carga de stress e a alta dose de medicamentos envolvidos com o processo hospitalar, assim os riscos de complicações tendem a diminuir. Além disso, esse processo estabelece um vínculo muito forte entre a mãe e o bebê.

Para a mãe, o maior benefício é o conforto e apoio emocional de todos os envolvidos e principalmente do marido, o que pode trazer uma sensação positiva do parto.

Além disso, ela pode se recuperar mais rápido, pois não vai ter tantas intervenções clínicas.

Viu só como o parto humanizado pode ser bom? Se você quer ir por esse caminho, mas sente-se desamparada, não se preocupe e tente realizar seu sonho!


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo